Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Segunda dose de vermifugação em bovinos em agosto é chave para a alta produtividade

Aplicar antiparasitários em bovinos durante o mês de agosto é o diferencial para conseguir uma elevada produtividade na fazenda, já que marca o início de um período de grande presença dos parasitos nos animais. Além disso, é um momento de estresse causado pela seca e escassez de alimentos, logo após o desmame dos animais, fatores que contribuem para a diminuição do ganho de peso. Os vermes nos animais podem acarretar em problemas como: retardo no crescimento, queda nos resultados da propriedade e diminuição da atividade reprodutiva do rebanho.

Desenvolvido em parceria com a Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), o Controle 5-8-11 da Zoetis tem como objetivo melhorar o controle dos parasitos internos por meio de um protocolo inteligente que visa proteger o gado em meses estratégicos – maio, agosto e novembro – e, assim, melhorar a produtividade.

Em muitos casos, o período do desmame coincide com a primeira dose do protocolo, que acontece em maio. Os animais desmamados enfrentam na sequência a chegada do período seco e, muitas vezes, a escassez de alimento. Esses fatores podem causar estresse no gado e aumentar os impactos negativos causados pelas verminoses.

“Por isso a importância do mês de agosto no protocolo. Assim garantimos que esses animais, mesmo sofrendo com o estresse pós-desmame, a seca e escassez de alimento, estejam protegidos até novembro contra a presença de vermes. A primeira dose em maio é importante para promover um tratamento eficaz e o mais prolongado possível até agosto”, explica Pablo Paiva, Gerente de Produto da Linha de Antiparasitários e Vacinas Clostridiais para a Unidade de Negócios Bovinos da Zoetis.

O Cydectin foi selecionado para esta segunda vermifugação graças a sua alta eficácia e molécula única que elimina os parasitos e protege os animais até a chegada da última dose do protocolo, em novembro. O produto é um endectocida de última geração, potente contra parasitos resistentes às tradicionais ivermectinas, inclusive as de alta concentração.

O Cydectin é um produto amplamente testado. “Para exemplificar, considerando os resultados de um estudo realizado em 25 fazendas do Estado de São Paulo, o produto apresentou eficácia superior a 90% em todas elas, enquanto que outro produto à base de Ivermectina 1% apesentou resultado semelhante em somente duas propriedades. Além desses resultados, temos trabalhos recentes demonstrando melhor eficácia no controle dos parasitos internos inclusive contra a Ivermectina de alta concentração”, afirma o Gerente de Produto da Zoetis.

Quando o problema é controlado adequadamente, o produtor pode obter uma diferença de @/ha que pode chegar a mais de 30% se comparado ao manejo tradicional. “Esses parasitos podem levar ao atraso no crescimento, afetando o desempenho e até mesmo acarretando na perda de peso, além de aumentar a predisposição a outras doenças”, finaliza Pablo. “Um produtor que integra o Controle 5-8-11 à sua estratégia de negócio está na busca da proteção do rebanho e atingir máxima produtividade, tudo isso com facilidade de manejo, pois as etapas de maio e novembro coincidem com a vacinação contra febre aftosa”.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 18/08/2017 às 07:40hs
Fonte: Zoetis
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: