Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Reunião GERAR Goiás reúne 86 participantes em Brasília

A quinta reunião do GERAR CORTE 2017, realizada dias 25 e 26 de agosto, em Brasília (DF), reuniu 86 pessoas no Royal Tulip Brasília Alvorada, situado às margens do Lago Paranoá. Além de 29 técnicos integrantes do GERAR Goiás, o evento contou com a participação de pecuaristas, representantes de centrais de genética, funcionários da Zoetis, entre outros convidados.

O encontro foi marcado por debates técnicos em torno dos dados apresentados nos relatórios nacional e regional (informações exclusivas do GERAR GO) de IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo) e de TETF (Transferência de Embriões em Tempo Fixo), relativos à última estação de monta (2016/2017). Além disso, também tiveram palestras com assuntos relevantes para o setor que geraram troca de informações e discussões durante os dois dias de reunião.

Um dos assuntos de sucesso nas reuniões deste ano do GERAR é a técnica de bem-estar animal “Nada nas Mãos”, que consiste no manejo do gado sem a necessidade de tocá-lo. Ou seja, a técnica aposta unicamente na interação entre homem e animal por meio da “linguagem corporal”, como olhar, movimentos com o corpo, posicionamento, entre outras maneiras, visando guiar o gado no curral sem estresse, da maneira mais tranquila possível.

“Com isso estabelecemos um processo de confiança com os animais”, ressalta a médica veterinária Adriane Zart, consultora da Personal Pec (Campo Grande - MS), responsável pela palestra “ Nada nas Mãos – A Técnica em Ação”.

A Personal Pec fechou parceria com a Zoetis para difundir essa técnica em fazendas brasileiras. Adriane Zart foi treinada pelo médico veterinário Paulo Loureiro, líder de Desenvolvimento Comercial e Inovação Global de Bovinos e Equinos da Zoetis nos Estados Unidos, e um dos maiores especialistas no manejo Nada nas Mãos. Loureiro, por sua vez, recebeu os ensinamentos do norte-americano Tom Noffsinger, um dos mentores dessa técnica de bem-estar animal. Ambos estiveram no Brasil recentemente especialmente para participar da reunião do GERAR CORTE em Cuiabá (MT), realizada no início de agosto.

Outra palestra apresentada foi a do consultor Cássio Rodrigues, da Exagro, com o tema “Obtendo Bons Resultados na Cria Independentemente da Fase do Ciclo Pecuário”. Cássio apontou estratégias para que os pecuaristas consigam bons resultados em períodos como o atual, marcado pela forte baixa nos preços dos bezerros e demais categorias de reposição. Ele propõe como solução para este período desfavorável investir no aumento de produção de arrobas por hectare na propriedade, descartando vacas já adultas da fazenda e optando pela recria de fêmeas jovens que normalmente seriam negociadas ao mercado imediatamente após a desmama, juntamente com os lotes de bezerros machos.

Com o tema “Uso da Ultrassonografia Doppler em Programas Reprodutivos”, o médico veterinário Manoel Francisco de Sá Filho, gerente de Programas Especiais Corte da central Alta Genetics, mostrou aos convidados a técnica com ultrassom colorido que permite a realização da IATF super precoce, que consiste na aplicação de protocolo de ressincronização aos 14 dias depois da primeira IATF.

Como o principal papel dos encontros do GERAR é levantar discussões em prol da melhoria dos sistemas reprodutivos e produtivos, não faltaram discussões e dúvidas em torno dessa nova técnica de avaliação gestacional através do Doppler. Após a apresentação do Manoel, o professor Zequinha (José Luiz Moraes Vasconcelos), da Unesp/Botucatu/SP), mediador dos debates do Grupo, levantou a hipótese de se realizar experimentos utilizando o ultrassom convencional em protocolos de ressincronização super precoce em gado de corte.

O professor acredita ser possível utilizar o ultrassom convencional em sistemas de ressincronização super precoce em gado de corte. "Com a pesquisa de campo, podemos promover alguns ajustes necessários para aperfeiçoar ainda mais o protocolo de ressincronização super precoce", afirma ele.

Outros temas – A reunião do GERAR GO também contou com outras palestras como a do Fábio Frigoni, da CRV Lagoa, com o tema “Líder IATF: Otimize seu Tempo e Lidere com Eficiência a Gestão Reprodutiva do Rebanho”. Daniel Biluca, da Zoetis, falou sobre “Como o Clarifide Nelore Pode Apoiar e Complementar os Serviços Prestados pelo Técnico GERAR”. Welton Altero Pino, da Cargill/Nutron, apresentou a palestra “Utilização de Aditivo e Seus Efeitos na Reprodução e no Desempenho da Cria”. Izaias C. Junior e José Gustavo Palhares, da Zoetis, apresentaram a palestra “Pesquisa Aplicada que Permite Análise do Retorno Econômico com a Prevenção das Doenças Reprodutivas”.

Relatório Regional – Na última estação de monta (2016/2017), os técnicos do GERAR GO foram responsáveis pela coleta de 282.001 dados de IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo), o que representou um acréscimo de 4% sobre os dados envidados na temporada anterior (271.966). Do total de IATFs computadas pelos técnicos do GERAR GO na estação de monta 2016/2017, registrou-se 142.104 vacas prenhas, o que significou taxa de prenhez média de 50,4%.

Em TETF (Transferência de Embriões em Tempo Fixo), o mesmo Grupo foi responsável pelo envio de 4.814 protocolos na última estação de monta, ante 3.084 sincronizações registradas na estação anterior, com taxa de concepção de 41,8% (2.011 matrizes gestantes).

Dados nacionais – Na última temporada, o GERAR CORTE contabilizou nacionalmente 1.027.266 de protocolos de IATF, o que representou um crescimento de 25% sobre os dados de inseminações recebidos pelo Grupo na estação de monta anterior (824.486). Considerando o número geral de inseminações em tempo fixo, a taxa de prenhez média na estação de monta 2016/2017 alcançou 51%, perfazendo um total de 524.256 vacas gestantes. Desde 2007, o GERAR CORTE acumula um banco de dados de 3.972.878 informações de IATF.

Próximas reuniões – Depois do encontro em Brasília, o GERAR CORTE 2017 volta a promover reunião nos dias 14 a 15 de setembro, em Imperatriz (MA); e 21 a 22 de setembro, em Belo Horizonte (MG).

Sobre o GERAR CORTE

O GERAR (Grupo Especializado em Reprodução Aplicada ao Rebanho) é um grupo qualificado de 250 técnicos, que trabalham e discutem inovações e resultados referentes à IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo) e TETF (Transferência de Embriões em Tempo Fixo). Os dados são coletados nas fazendas de gado de corte atendidas pelos técnicos, analisados pela equipe da UNESP-Botucatu-SP e apresentados nas reuniões anuais do grupo GERAR.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 08/09/2017 às 07:20hs
Fonte: Zoetis
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: