Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

PUBLICAÇÃO: Estudo apresenta panorama da indústria no trigo no Paraná

Agendado para dia 26 de junho, em Curitiba, o lançamento do “Panorama Setorial da Indústria do Trigo”, estudo desenvolvido em parceria pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) e Sindicato da Indústria do Trigo no Estado do Paraná (Sinditrigo), que atualiza a primeira versão publicada em 2011.

Evento - O evento acontece a partir das 9h no Campus da Indústria da Fiep, na Avenida Comendador Franco, 1341, Jardim Botânico, Curitiba. Após o lançamento, haverá a palestra “Cadeia da Produção do Trigo no Paraná – Desafios e Oportunidades”, com André Nassar, engenheiro agrônomo, especialista em agronegócio, diretor da Agroícone e fundador da Conext Partners. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas antecipadamente pelo e-mail sindicatodotrigo@gmail.com ou fone (41) 3362-7316.

Dados relevantes - De acordo com dados do estudo Panorama Setorial da Indústria do Trigo, o Paraná tem um parque moageiro moderno, com elevado grau tecnológico e alta capacidade produtiva. A qualidade atual desta indústria é resultado de investimentos de cerca de R$ 1 bilhão realizados nos últimos 10 anos pelos empresários do setor.

Maior produtor - O Estado é o maior produtor nacional do grão, respondendo por 61% da produção brasileira. Também concentra o maior parque moageiro: são 96 moinhos, que respondem por 23% da produção nacional de farinhas. Os dados são da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Outros estados - Segundo o presidente do Sinditrigo, Daniel Kümmel, metade da produção paranaense abastece outros Estados. “Só não exportamos para outros países por questões tributárias que tiram a competitividade do produto brasileiro lá fora”, comenta Kümmel. “Temos qualidade e capacidade de produção para exportar, mas o Custo Brasil nos impede de viabilizar as exportações”, pontua, acrescentando que a reforma tributária é um dos pleitos do setor.

Competitiva e diversificada - De acordo com Kümmel, a indústria paranaense do trigo é altamente competitiva e diversificada, produzindo farinhas tanto para a indústria de massas e biscoitos quanto para a panificação e varejo. O presidente do Sindicato conta que a qualidade do produto final é resultado também da melhoria do trigo, com investimento em genética. “Antigamente precisávamos importar trigo de qualidade para um melhor produto final. Hoje não temos mais esta necessidade e trabalhamos praticamente com 100% de trigo nacional”, informa.

Análise - Na análise do presidente da Fiep, Edson Campagnolo, “a queda na atividade econômica que afetou, em maior ou menor grau, todos os segmentos, não poupou a cadeia produtiva do trigo”. Segundo ele, o setor tem inúmeros desafios a serem superados e o Panorama Setorial traz informações relevantes para auxiliar no planejamento de estratégias, na tomada de decisões e na implantação de ações que impulsionem os negócios do setor. Além disso, conforme Campagnolo, o estudo pode contribuir também para a integração do setor na busca de um ambiente de negócio mais adequado, propiciando a geração de emprego e renda.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 23/06/2017 às 16:15hs
Fonte: Paraná Cooperativo
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: