Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Terceira etapa da capacitação de técnicos e produtores vai ocorrer a partir do dia 25

Cerca de 40 técnicos e produtores rurais estarão na Embrapa Pesca e Aquicultura (Palmas-TO) entre os próximos dias 25 e 29 para o terceiro módulo do Curso de Capacitação em Sistemas Agroflorestais (SAF’s). A ideia é elaborar uma proposta de sistema integrado de cultivo para uma pequena propriedade na Comunidade Marmelada, em Palmas. O evento é organizado pela Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), em parceria com Embrapa e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“Vamos aproveitar elementos de floresta, como árvores que podem gerar madeira ou apenas frutos, e culturas tradicionais, como mandioca, milho e feijão caupi, por exemplo”, explica Alexandre Uhlmann, pesquisador da Embrapa Florestas (Colombo-PR) que atua no Tocantins.

A qualificação teve início em junho de 2016 e foi dividida em 3 módulos: Planejamento, Viabilidade Financeira de SAF’s e Gestão da Propriedade Rural. Nessa parte está incluída caracterização da propriedade rural, avaliação técnica do Sistema de Produção Integrada e a elaboração de uma proposta de sistema agroflorestal aos produtores.

Segundo Marcelo Arco-Verde, pesquisador da Embrapa Florestas que também vai ministrar o treinamento, os técnicos elaborarão um plano de gestão da propriedade. “Nesse momento deve ser levada em conta a viabilidade da execução prática, na qual os aspectos legais e técnicos precisam estar correlacionados com os aspectos culturais das famílias rurais e a viabilização de comercialização”, explica.

A engenheira florestal da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), Arlete Leite, ressalta que na aula prática serão realizados os diagnósticos tendo por base as características de cada propriedade e demandas dos produtores para compor os sistemas agroflorestais. “A ideia é elaborar sistemas específicos, para cada propriedade, e apresentá-los aos agricultores no final do curso", detalha. A atividade prática acontecerá na Comunidade Marmelada, município de Palmas, na saída para Aparecida do Rio Negro.

Durante a capacitação, formaram-se seis grupos, distribuídos por diferentes regiões do estado. Como resultado do treinamento, foram gerados modelos agroflorestais (com espécies selecionadas, arranjos construídos e procedimentos de manejo determinados) que poderão ser colocados em prática nas diversas regiões de origem dos participantes. De acordo com o Arco-Verde, os resultados não devem surgir imediatamente. “É um trabalho que está no início no estado, mas se propõe a ser de médio prazo”, diz Arco-Verde.

Boa receptividade – O treinamento tem sido bem recebido por produtores e extensionistas. “O curso veio trazer um conhecimento muito bom em termos técnicos. Muitas vezes, a gente vai fazer de forma intuitiva, ali muito da vivência que a gente tem. Conhecer processos como esses, de consórcio, de integração de culturas abre um leque muito grande para que você possa melhorar, tanto no aspecto da produtividade, como na diversidade, que é muito importante na agricultura familiar”, elogia Joran Barros, produtor em Taquaruçu, distrito de Palmas, que participou da capacitação no ano passado. “O treinamento é muito interessante porque nós já aplicávamos o SAF, mas sem levar em conta a viabilidade econômica, apenas as aspirações do produtor”, comenta a extensionista Grassumilda Rosado, do Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins (Ruraltins), em Araguaína.

Os interessados em participar do curso podem procurar informações na Seagro pelos telefones: (63) 3218-2185 ou 99993-6907, ou pelos e-mails arlete.leite@gmail.com ou agroenergia@seagro.to.gov.br.

Elisângela Santos (MTb 19.500/RJ)

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 26/06/2018 às 15:40hs
Fonte: Embrapa Pesca e Aquicultura Pesquisador Marcelo Arco-Verde
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: