Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Produção florestal foi tema de capacitação em Santa Maria

Cerca de 50 produtores rurais, estudantes e técnicos participaram do IV Curso de Capacitação em Produção Florestal promovido em Santa Maria pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Irrigação por meio de seu Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária. O treinamento foi realizado nesta quarta (21) e quinta (22), no Centro de Pesquisa em Florestas, em Boca do Monte, em parceria com as Secretarias Municipais de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente e o escritório local da Emater/RS-Ascar.

O pesquisador Evandro Missio apresentou as pesquisas em andamento, potencialidades e perspectivas do Centro de Pesquisa em Florestas. A estação conta, atualmente, com 21 projetos de pesquisa em execução, em parceria com 11 instituições de ensino e pesquisa, além de produzir sementes e mudas florestais. “Com o Cadastro Ambiental Rural, está surgindo toda uma demanda para mudas e sementes de espécies florestais nativas, que é exatamente nossa área de atuação. Inclusive produzimos sementes e mudas de 14 espécies ameaçadas de extinção”, frisou.

O Centro de Pesquisa possui cerca de 40 bosques experimentais, instalados há mais de 70 anos – um laboratório a céu aberto muito raro de encontrar nos dias de hoje. “Produção florestal não é como cultura anual: demora, leva tempo. Por isso a necessidade de se manter esse espaço de pesquisa”, explicou Evandro.

Edione Dornelles, proprietária de uma empresa de óleos essenciais, elogiou o trabalho do Centro de Pesquisa em Florestas, que vem auxiliando a pensar em novas formas de cultivo, principalmente com a utilização de micro-organismos do solo para controle biológico. “Aprendemos muito juntos, eles conosco e nós com eles. Essa parceria rende muitos frutos”, avaliou.

Nas atividades seguintes, o curso abordou a colheita e beneficiamento de erva-mate; a exploração e o beneficiamento florestal, com uso e manutenção de motosserra, serraria, cálculo de volume e tratamento de madeira; e como fazer plantios florestais homogêneos e em sistemas agroflorestais, informando sobre sementes e mudas, o controle da formiga cortadeira e uso de cerca elétrica.

Continuidade da pesquisa

O diretor do DDPA, Adoralvo Schio, aproveitou a ocasião para reforçar que a pesquisa agropecuária no Estado continua. “Com a extinção da Fepagro, ficou uma imagem de que iria acabar a pesquisa agropecuária no estado do Rio Grande do Sul. O que acabou foi a figura jurídica da Fepagro. Nossos Centros de Pesquisa estão funcionando. A pesquisa agropecuária não vai acabar”.

O prefeito em exercício de Santa Maria, Sergio Cechin, esteve presente ao evento e destacou os fortes laços que ligam o Centro de Pesquisa em Florestas ao município. “O que Santa Maria deve a essa estação experimental... Ela foi, é e continuará sendo muito importante para o município e a região”, finalizou.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 28/06/2017 às 13:00hs
Fonte: Assessoria de Comunicação Social Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: