Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Presidente da CNA apresenta sistema que moderniza pecuária e fala da agricultura sustentável brasileira

João Martins participou de entrevista com a imprensa francesa na Embaixada do Brasil em Paris

O presidente da CNA, João Martins, apresentou, durante entrevista à imprensa francesa, nesta terça (22), em Paris, uma ferramenta de rastreabilidade que moderniza a pecuária brasileira e, em sua apresentação, falou também como os agricultores e pecuaristas brasileiros produzem e preservam o meio ambiente.

“A CNA representa os produtores rurais brasileiros e participa, conjuntamente com o governo, em diversas discussões, sejam elas de mercado internacional, de legislação. O Código Florestal brasileiro, por exemplo, que norteia nossa agricultura sustentável, é uma das leis mais rigorosas do mundo”, afirmou o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil durante a entrevista na Embaixada do Brasil em Paris.

João Martins ressaltou também a importância das pesquisas da Embrapa para o desenvolvimento de uma “nova agricultura tropical”, onde os produtores gastam pouca energia, preservam as nascentes e plantam as florestas.

“Isso tudo resulta em uma agricultura sustentável. Basta sobrevoar o Brasil para ver como a pecuária e a agricultura são feitas”. Um exemplo de sustentabilidade citado pelo presidente da CNA é o programa de preservação e recuperação de nascentes, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

Presente na entrevista, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, completou dizendo que a legislação obriga os produtores brasileiros a manterem áreas de reservas ambientais em suas propriedades rurais, além de proteger rios, córregos, nascentes ou qualquer curso de água que estiver dentro da propriedade.

“É dessa forma que o Brasil vem fazendo agricultura e pecuária. Hoje podemos dizer com toda tranquilidade que somos o quarto maior produtor de alimentos e o segundo exportador, respeitando as questões trabalhistas e ambientais”.

A presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputada Tereza Cristina, enfatizou que o Código Florestal foi discutido durante nove anos para se chegar a atual legislação. “Hoje os proprietários rurais detém 100% das suas áreas, mas são obrigados nos diversos biomas a preservar de 20% a 80%”.

O embaixador do Brasil em Paris, Paulo Campos, agradeceu a presença da CNA, do ministro e da deputada na embaixada para discutir questões relativas à sanidade animal e qualidade da agricultura brasileira.

Agri Trace – Na entrevista, foi apresentado aos jornalistas o Agricultural Traceability System CNA Brasil (Agri Trace), sistema desenvolvido pela CNA para realizar a gestão de protocolos de rastreabilidade de adesão voluntária da cadeia produtiva da carne bovina.

O coordenador do Grupo Técnico de Defesa Sanitária da CNA, Decio Coutinho, explicou que a plataforma é especifica para carne bovina e é um instrumento adicional as operações de requisitos de certificação sanitária brasileira.

“Ela já está em operação no mercado brasileiro com 6 protocolos desde 2016 e o lançamento dela nesse momento foi planejado para coincidir com o reconhecimento do nosso país como livre de febre aftosa com vacinação, durante a 86ª Sessão Geral da Assembleia Mundial da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE).

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 25/05/2018 às 14:20hs
Fonte: Assessoria de Comunicação CNA/SENAR
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: