Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Preços do açúcar fecham mistos em NY na semana; Londres sofre queda em todas as telas

Os negócios foram firmados em 14.09 centavos de dólar por libra-peso. Na tela março/18, as negociações permaneceram estáveis, mantendo os 14.64 centavos de dólar por libra-peso da última quinta-feira (7). Os demais lotes caíram entre quatro e nove pontos.

"Uma nova entrega volumosa de açúcar na expiração do contrato futuro de outubro em NY, no final deste mês, pode eventualmente colocar mais pressão no mercado. Assim como o dólar fraco em relação ao real e o petróleo no mercado internacional abaixo dos 45 dólares por barril (hoje está em US$ 49). Uma queda no petróleo ajustaria o preço da gasolina para baixo colocando mais pressão no etanol e consequentemente no açúcar. No entanto, achamos difícil que o preço possa quebrar a mínima do ano de 12.53 centavos de dólar por libra-peso", apontou o diretor da Archer Consulting, Arnaldo Luiz Côrrea, em seu comentário semanal.

"Por outro lado, petróleo acima de 50 dólares por barril, a piora do mercado de energia devido aos problemas na Flórida e um enfraquecimento do dólar em relação às demais moedas, coloca o investidor como comprador mais ávido por commodities. A luz amarela para essa recuperação é exatamente o atraso nas fixações de preço, por parte das usinas, para a safra 2018/2019", afirmou ainda Côrrea.

Em Londres, os contratos para outubro/17 e dezembro/17 caíram 2,30 dólares, firmando negócios em US$ 374,30 e US$ 375,70 a tonelada, respectivamente. Os demais vencimentos fecharam, também em baixa, entre 1,80 dólar e 2,20 dólares.

Mercado interno

No Brasil a última sexta-feira (8) foi marcada por uma nova alta nos preços do açúcar. O indicador Cepea/Esalq, da USP sinalizou aumento de 0,04%, fechando negócios para a saca de 50 quilos do tipo cristal em R$ 52,06.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 11/09/2017 às 11:10hs
Fonte: Agência UDOP de Notícias
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: