Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

PECUÁRIA LEITEIRA: Genética tipo “A” tem mercado sólido e desperta interesse da indústria láctea

Com 72 anos na atividade e produção diária de 60.000 litros de leite Tipo A com a marca Letti, a Agrindus aposta na solidez do mercado de genética superior e no interesse maior da indústria láctea por produtores profissionais. Roberto Jank, diretor da Agrindus, avalia que o atual cenário econômico está melhor que o ano anterior. "Devido principalmente aos episódios das fraudes, as indústrias têm buscado produtores mais profissionais, com estabilidade de qualidade, origem e volume. Também o preço internacional do leite mais alto tem evitado a importação desmedida e danosa do ano passado", analisa Jank. "Por fim a queda de produção importante no Uruguai e Argentina, principais fornecedores do Brasil, ajudam na estabilidade comercial da América Latina".

Existem oportunidades para o mercado de genética? Sim, na opinião do diretor da Agrindus. "O Brasil tem carência de gado com bagagem genética, especialmente na raça Holandesa. Também a “verdadeira” Girolanda F1, filha de uma vaca Holandesa de ponta com um touro Gir do alto do sumario da raça é um produto pouco disponível no mercado".

São esses fatores que levam a empresa a apostar no bom desempenho que espera ter em seu próximo remate presencial (ficha técnica abaixo), a 8ª edição do Leilão Anual da Agrindus. "Temos pelos menos 100 novilhas prenhes no leilão. Estamos vendendo novilhas Holandesas e Girolandas prenhes, em estágio mais próximo do parto", sendo que a "novidade deste ano é a venda de novilhas mais próximas do ponto de “fazer dinheiro” (parto) em relação aos outros anos, importante em 2017 onde o preço CEPEA do leite vale 25% a mais que na mesma data do ano anterior", calcula.

Para Roberto Jank, foram os investimentos mais recentes como melhorias na ambiência, especialmente pré e pós-parto, que levaram a Agrindus a reduzir muito as diferenças de produtividade entre o verão e o inverno relacionadas ao estresse térmico. E isso representou mais dinheiro em caixa. "Somadas, essas diferenças nos garantiram um aumento de 6% na produção e produtividade do verão, o que pode fazer a diferença entre lucro e prejuízo no final de um ano".

Sobre 8º Leilão Anual Agrindus

Marcado para dia 8 de abril, às 14 horas, com transmissão pelo Terraviva direto da Fazenda Santa Rita, em Descalvado (SP). São 95 novilhas HPB PO inseminadas e prenhas, 80 bezerras e novilhas ½ sangue livro fechado, 15 vacas de 1ª cria HPB PO e 10 machos holandeses. 100% das bezerras resultam de TE/FIV e são filhas de doadoras selecionadas. Todos os animais do leilão têm provas genômicas, avaliação genética e marcadores moleculares.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 17/03/2017 às 15:40hs
Fonte: Embral Leilões
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: