Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Nuffield investe em pesquisa prática e networking para o desenvolvimento do agronegócio

O diálogo e a observação de experiências entre pessoas dispostas a melhorar o que fazem estimulam a geração de novas ideias e a implementação de práticas inovadoras. Acreditando nisso, a Nuffield Internacional, entidade voltada para o desenvolvimento de pessoas no agronegócio, investe, simultaneamente, em bolsas para que profissionais ativos do setor realizem pesquisas práticas e em atividades que favoreçam o relacionamento entre seus membros.

Essas duas frentes de atuação se encontram, em especial, durante as conferências anuais da Nuffield, explica a diretora executiva da Nuffield no Brasil, a australiana Sally Thomson. Neste ano, pela primeira vez, a “Conferência de Novos Bolsistas” acontece na América Latina, em Brasília, no período de 11 a 19 de março.

Como parte da Conferência, no dia 14 de março (terça-feira), será realizado o Coquetel de Networking da Nuffield, na Embaixada da Austrália. Além dos participantes da Conferência (profissionais de 11 países), foram convidados nominalmente brasileiros considerados “líderes ou influenciadores” atuantes em todos os setores e segmentos do agronegócio nacional. Ao todo, são esperadas cerca de 200 pessoas, incluindo representantes de embaixadas de vários países.

Durante a Conferência, os 76 bolsistas da edição 2017, de 11 países, e outros oito brasileiros selecionados e convidados especificamente para a Conferência vão se conhecer, participar de workshops, discutir com palestrantes renomados do Brasil e exterior problemas, tecnologias e tendências mundiais do setor e ainda farão visitas técnicas e de caráter comunitário. A diretoria executiva da entidade no Brasil esclarece que a dinâmica de imersão objetiva “abrir a mente” e “despertar a sensibilidade” de seus participantes para problemas e perspectivas reais do agronegócio mundial. (Veja o perfil de cada participante e palestrante, bem como os locais que serão visitados na Programação da Conferência)

Os selecionados para receber bolsa de US$ 30 mil e realizar pesquisas práticas ao longo de dois anos – mas sem interromperem suas atividades originais – são produtores rurais e profissionais de outros elos do agronegócio da Austrália, Brasil, Canadá, França, Irlanda, Bélgica, Holanda, Nova Zelândia, Reino Unido, Estados Unidos e África do Sul. As bolsas são concedidas por empresas apoiadoras que se tornam parceiras da Nuffield.

BRASIL - A primeira brasileira a receber bolsa Nuffield, em 2015, foi Cecília Fialho, 27 anos, economista que atua numa consultoria do agronegócio sediada em Uberlândia. Sua pesquisa centrou-se no marco regulatório para a adoção de biotecnologia em diferentes países – comparou Brasil, Estados Unidos, China e União Europeia. Cecília fez apurações (diretas e indiretas) em sete países, todas orientadas e financiadas pela bolsa Nuffield, e a conclusão principal é que o Brasil está no caminho certo para se manter entre os grandes players do agronegócio mundial. O relatório da pesquisa é público e, neste momento, Cecília analisa eventos do setor onde pode apresentar seus resultados.

Em 2016, o brasileiro selecionado foi Luciano Loman, 29 anos, engenheiro eletricista e sócio-fundador de uma empresa de monitoramento climático para agricultura, de São Bernardo do Campo. Em sua pesquisa, em andamento, estuda as mais avançadas técnicas e tecnologias para a Agricultura Vertical, que permite a produção de alimentos utilizando-se o mínimo de recursos e em espaços limitados.

Na edição de 2017, foram escolhidos o engenheiro agrônomo Murilo Martins F. Bettarello, 32 anos, de Franca (SP), e a administradora de empresas/produtora rural Carla Mayara Borges, 26 anos, de Chapadão do Céu (GO). Murilo vai estudar como as tecnologias digitais podem ajudar na geração e disseminação eficiente de informações para produtores rurais, de modo que seja facilitado o entendimento e aplicação no dia a dia da fazenda. Já a pesquisa da administradora Carla será centrada em soluções que otimizem o gerenciamento da maquinaria envolvida na produção agrícola de alta tecnologia, com ênfase na melhoria da manutenção. (Veja mais sobre eles na Programação da Conferência)

Atualmente, somente a empresa Nufarm Indústria Química e Farmacêutica dedica bolsa Nuffield especificamente a brasileiro. O TIAA Global Asset Management é também financiador, mas os candidatos brasileiros têm de disputar com outros do Chile, Austrália e Estados Unidos. Desde 2015, a bolsa do TIAA tem sido conquistada por brasileiros.

Além dos bolsistas, participarão da Conferência outros oito brasileiros, com ampla experiência no setor: Alf de Wit, Elder Bruno, Pedro Magalhães, Kaio Felipe Fiorese, Henrique Gustavo Fiorese, Marcos Gaio, Pedro H B Magalhães e Milton Y. Suzuki.

PROGRAMA DE BOLSAS – Em julho/agosto de cada ano, a Nuffield abre inscrições para seu programa de bolsa. Para participar, o profissional deve ter, aproximadamente, de 25 a 40 anos, conversação fluente em Inglês, atuar em qualquer segmento do agronegócio e, sobretudo, ter vontade de participar de uma rede global para desenvolver e compartilhar conhecimentos.

Para mais informação, acesse a Programação Completa da Conferência:

Conferência Internacional das Novas Bolsistas

• Perfil dos bolsistas 2017: págs. 26 a 57
• Palestrantes Convidados: págs. 62 a 65
• Convidados para Conferência: págs. 66 a 68
• Visitas técnicas: págs. 69 e 70

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 03/03/2017 às 07:00hs
Fonte: Assessoria de Comunicação Nuffield Brasil
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: