Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Nova Mutum cria grupo técnico focado em mosca branca e ferrugem asiática

O Núcleo da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) de Nova Mutum, Sindicato Rural do munícipio e agrônomos de Santa Rita do Trivelato criaram nesta semana o Grupo Técnico Agronômico Regional. A primeira reunião de alinhamento ocorreu na noite de quinta-feira (05) e contou com palestras do assessor técnico regional, Renato Tachinardi, do Instituto Mato-Grossense do Algodão (Ima-MT), e do pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Agrossilvipastoril, Rafael Pitta.

No caso do Ima-MT, que faz parte da Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), a palestra foi focada no Grupo Técnico do Algodão (GTA), criado pelo instituto com o objetivo de monitorar as lavouras de algodão do estado e melhorar o manejo e controle de pragas e doenças na cultura. Hoje em Mato Grosso o Ima-MT possui nove grupos.

“Os grupos são importantes por promoverem a interação entre os agricultores e a área técnica de suas propriedades. Unidos, eles fazem o manejo de uma maneira unificada contra as principais pragas, buscando sempre um bom monitoramento, aplicando no momento correto e evitando, assim, a resistência, preservando os inimigos naturais das pragas”, explica o presidente da Ampa e também diretor administrativo da Aprosoja, Alexandre Schenkel.

Já Pitta contou sobre a visita focada em mosca branca, realizada neste ano aos Estados Unidos, no estado da Califórnia, juntamente com a Aprosoja, com o objetivo de entender como é o controle e o manejo realizado no país.

“Esta é uma iniciativa inédita. É o primeiro grupo no interior de Mato Grosso formado por agrônomos, técnicos agrícolas e consultores, sem interesses comerciais, voltado para a soja e o milho e, neste momento, focado no combate da mosca branca e da ferrugem asiática. Em um futuro próximo, nossa meta é nos reunirmos permanentemente, gerar relatórios, cruzar informações e, quem sabe, criarmos um aplicativo de alerta para os produtores relativos as pragas e doenças e ao manejo integrado”, explica o vice-presidente Norte da Aprosoja, Emerson Zancanaro.

O Grupo Técnico Agronômico Regional também tem por objetivo o alinhamento com o Grupo Técnico do Estado de Mato Grosso. Uma outra expectativa é que a partir da criação do grupo em Nova Mutum, outros munícipios façam o mesmo. Na primeira reunião esteve, por exemplo, o delegado da Aprosoja em Lucas do Rio Verde, Gilberto Eberhardt.

“Acreditamos que em curto espaço de tempo diversos grupos técnicos estarão se formando. E isso é importante para nossa produção. A partir das reuniões esperamos criar ferramentas de comunicação entre os técnicos, trocar ideias, fazer relatórios periódicos avaliando o andamento das lavouras e, a partir disso, criar estratégias de controle integrado de pragas e doenças. Nosso último objetivo seria mudar o comportamento ou até mesmo a cultura do sistema de lavoura, buscando um manejo integrado de pragas e diminuição dos defensivos agrícolas nas lavouras. Ou seja, termos uma atividade agrossustentável”, avalia Zancanaro.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 11/10/2017 às 18:10hs
Fonte: Assessoria de Comunicação Aprosoja
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: