Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Mais produtividade na agricultura com os sistemas de painéis termoisolantes da Isoeste e Dow

A preocupação em aumentar a produtividade no campo e reduzir custos de produção tem feito aumentar a procura por armazéns climatizados para sementes. Vendo esse mercado crescer em um ritmo superior a 80% ao ano, a Isoeste e a Dow, fornecedoras de sistemas construtivos termoisolantes, oferecem aos agricultores galpões que possuem alta eficiência energética, umidade e temperatura interna controladas em período integral, garantindo que os grãos tenham tempo de vida maior.

“A conservação adequada permite que sementes de soja, milho, milhete, girassol, algodão, entre outras, mantenham grande parte de suas qualidades biológicas (germinação e vigor), químicas e físicas (diminuição do metabolismo, retardo da deterioração) por mais tempo, contribuindo para que o fornecedor cumpra as exigências de certificação garantida”, afirma Sérgio Bandeira de Mattos, diretor de Desenvolvimento e de Relações com o Mercado da Isoeste. A falta de cuidados adequados com o armazenamento pode trazer perdas ao agricultor. Quando a semente não é armazenada em local com climatização correta, a germinação pode ser até 15% menor, o que traz um aumento de 18% no custo total de plantio por hectare.

A solução mais eficiente para climatizar os armazéns são os painéis e telhas com tecnologia de poliuretano, considerado o melhor isolante do mercado. Os painéis não permitem a entrada do calor e impurezas dentro dos ambientes e os custos para manter a temperatura e a umidade interna desejada são baixos. “Além de garantir o conforto térmico, o sistema construtivo elimina 100% da água utilizada na montagem e reduz o consumo de energia em 60% na operação”, afirma Marcelo Fiszner, diretor de Marketing da Dow para o negócio de Poliuretano na América Latina.

Além dos grandes players do mercado, as empresas também fornecem o sistema diretamente aos fazendeiros. A solução consiste em câmaras de pequeno ou grande porte, levando menos de dois meses para serem construídas. Além da rapidez de execução, há um ganho financeiro importante: o retorno do capital investido para uma fazenda de 3 mil HA é de 31 meses. Já em uma fazenda de 9 mil HA, esse período cai para 21 meses.

Os primeiros armazéns climatizados para sementes foram construídos pela Isoeste e Dow há mais de 18 anos com a tecnologia existente à época, o EPS, para empresas como Pionner e Nutriza. Com a evolução das soluções, o poliuretano utilizado hoje permite eficiência energética maior e diminui as espessuras dos painéis.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 04/08/2016 às 13:45hs
Fonte: Porter Novelli International
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: