Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Líder em abates de gado, Mato Grosso registra "estabilidade" no envio de animais para frigoríficos

Líder em abate de bovinos com 15,4% de participação do mercado nacional, Mato Grosso registrou em 2016 uma estabilidade no envio de animais para os frigoríficos. Foram enviadas para a indústria 4,577 milhões de cabeças de gado, 0,8% a mais que as 4,540 milhões verificadas em 2015.

Os números são da Estatística da Produção Pecuária, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O levantamento mostra que no Brasil foram abatidas 29,668 milhões de cabeças de gado, 3,2% a menos que as 30,651 milhões de 2015. O Mato Grosso do Sul é o vice-líder em abates com 3,292 milhões de cabeças, resultado este 3,4% menor que as 3,408 milhões do ano anterior. O ranking ainda é composto por Goiás (2,821 milhões), São Paulo (2,792 milhões) e Minas Gerais (2,469 milhões).

“Mato Grosso atingiu 30,2 milhões de animais e reduziu seu ciclo de produção, ou seja, está produzindo mais carne em menos tempo. Essa eficiência tem reflexo nos abates e também no preço, que registrou queda nos últimos meses de 2016 justamente pela maior oferta em detrimento da demanda”, pontua o diretor executivo da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Luciano Vacari.

Suínos e frangos

Os abates de suínos em 2016 somaram 2,352 milhões de cabeças. De acordo com o IBGE, o volume supera em 16,7% as 2,015 milhões de cabeças verificadas em 2015. No Brasil, o crescimento foi de 7,8% atingindo a quantia de 42,315 milhões de suínos.

Assim como os abates de bovinos, o envio de frango para os frigoríficos também manteve-se estável em 2016 frente a 2015. O salto de abates foi de 242,495 milhões de aves para 242,748 milhões. Já no país, o incremento registrado foi de 1,1%, verificando-se 5,860 bilhões de cabeças.

A cadeia leiteira de Mato Grosso, segundo o IBGE, apresentou queda na produção. Em 2016 foram captados no Estado 521,9 milhões de litros de leite, volume este 4,8% menor ante os 548,2 milhões de litros de 2015.

VBP

O Valor Bruto da Produção (VBP) da pecuária em 2017 em Mato Grosso está estimado em R$ 10.136 bilhões, 6,5% a menos do que em 2016. Apesar das perspectivas de aumento no consumo interno, a oferta de animais também está alta e com isso os preços não devem crescer na mesma proporção do consumo.

De acordo com Luciano Vacari, a recuperação da arroba não segue o mesmo ritmo do consumo. “As vendas no balcão vão aumentar, mas isso demora para chegar até o pecuarista. A indústria tem margem para atender a demanda e a oferta de animais está alta, pressionando o preço da arroba”, descreve Vacari.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 20/03/2017 às 18:50hs
Fonte: Agro Olhar/Só Notícias/Agronotícias
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: