Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Investimentos dão apoio a escoamento da supersafra no Paraná

Somente a safra da soja deve bater um novo recorde e chegar a 19 milhões de toneladas, de acordo com projeção do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria estadual da Agricultura e do Abastecimento.

Ao todo, a safra de verão (soja, milho e feijão) deve somar 23,6 milhões de toneladas, 16% acima do ano passado (20,25 milhões de toneladas).

“Com esta grande safra, também estamos colhendo os resultados dos importantes investimentos feitos na infraestrutura de transporte e logística do Estado nos últimos anos”, disse o governador Beto Richa. “Nossa esperança é de que a atual safra, além de reduzir os preços dos alimentos, que já estão em queda, impulsione a retomada do crescimento econômico de que o País tanto precisa, depois de quase três anos de recessão”, acrescentou.

Enquanto os produtores do Centro-Oeste estão sofrendo com o transporte da soja para os portos do Norte do País, no Paraná o embarque no Porto de Paranaguá segue acelerado.

A previsão da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) é que sejam movimentadas, entre fevereiro e maio, 8,61 milhões de toneladas de soja, farelo e milho. O volume é 10% superior ao do mesmo período do ano passado (7,83 milhões de toneladas de grãos).

“Realizamos o maior pacote de investimentos públicos da história do Porto de Paranaguá e eles nos capacitaram para elevar o patamar de movimentação de cargas. Temos batido uma série de recordes que comprovam isso. Estas melhorias também permitem atender ainda mais usuários da produção agrícola e industrial brasileira”, diz o diretor-presidente da APPA, Luiz Henrique Dividino.

O Governo do Estado vem colocando em prática, por meio da APPA, um pacote de investimentos que prevê R$ 923 milhões em recursos entre 2011 e 2018. Os valores estão permitindo a troca dos shiploaders (carregadores de navios), os investimentos em novas balanças, portarias, acesso ao Pátio de Triagem e reforma do cais e berços de atracação, que dão mais agilidade nas movimentações. Além disso, foram promovidas campanhas de dragagem que dão mais segurança à operação e aumentam a capacidade de movimentação do porto.

Atualmente 80% da soja que chega a Paranaguá é transportada por rodovias. "O agronegócio é um dos pilares da economia paranaense, por isso nossa tarefa é tão importante. Precisamos fazer com que a nossa produção chegue até o Porto e estamos fazendo isso. Rodovias fundamentais para o escoamento da safra estão sendo duplicadas, pavimentadas e reformadas", disse o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.

O Paraná investiu R$ 1,01 bilhão em transporte rodoviário em 2016, o que representou um aumento real (já descontada a inflação medida pelo IPCA) de 55,6% sobre o valor aplicado em 2015. O Estado é o segundo com mais investimentos no setor, atrás apenas de São Paulo. O destaque foi o Programa Estadual de Recuperação e Conservação de Estradas Pavimentadas (Perc), com R$ 440,15 milhões.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 20/03/2017 às 19:10hs
Fonte: Secom/PR
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: