Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

IMEA aumenta estimativas e confirma maior safra de milho da história de Mato Grosso

A sexta estimativa de safra 2016/17 feita pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) revisou e consolidou a produtividade média das lavouras no Estado, o que acabou por refletir diretamente sobre a estimativa de produção estadual do cereal. O relatório prevê aumento nos dados de produtividade e, consequentemente, nas estimativas de produção. A área se manteve inalterada.

Conforme o documento, a safra atual deve resultar em uma produção de 30,45 milhões de toneladas em Mato Grosso, aumento de cerca de 59,45%, ou 11,35 milhões de toneladas, em relação à safra 2015/16, caminhando assim, para consolidar-se como a maior quantidade produzida do cereal em Mato Grosso. “Cabe salientar que esta discrepância de um ano para o outro, fundamenta-se na quebra de safra em um ano e em uma safra plena no outro”, alertam os analistas do instituto.

A previsão manteve inalterada a área semeada em Mato Grosso de 4,73 milhões de hectares, o que representa um incremento de 421 mil hectares ou 9,76% de aumento em relação à safra anterior. Segundo o relatório, no entanto, a consolidação da área deverá ocorrer nos próximos meses através dos dados compilados por meio do monitoramento por sensoriamento remoto realizado pelo departamento de geoprocessamento do Imea.

A produtividade das lavouras mato-grossenses foi elevada para 107,1 sc/ha, aumento de 3,12% antes as 103,9 sc/ha levantadas na quinta estimativa de safra. Segundo o Imea, quando comparada a safra 2015/16, esta produtividade representa um acréscimo de 45,27%, consolidando-se como a segunda melhor marca já registrada para o Estado, ficando atrás apenas da safra 2014/15, quando os produtores de Mato grosso colheram 108,6 sc/ha.

“Apesar de na média geral do Estado, este ser o segundo melhor resultado da história, as regiões Centro-Sul, Noroeste e Sudeste registraram as suas melhores marcas, com 106,0 sc/ha, 98,2 sc/ha e 108,7 sc/ha, respectivamente. Porém, a maior média de produtividade dentre as regiões na safra ficou com a região Oeste, que registrou 114,0 sc/ha, aumento de 27,9% em relação à safra 2015/16”, aponta o Imea.

Ainda conforme o levantamento de safra, “os bons rendimentos a campo foram resultado de uma gama de fatores, mas dentre os principais estão a semeadura de grande parte do milho dentro da janela recomendada e o prolongamento das chuvas nos meses de abril e maio”.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 08/09/2017 às 19:50hs
Fonte: Só Notícias/Agronotícias
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: