Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Feijão-carioca: Como o produtor pode diminuir os riscos?

Por exemplo, Feijão que perde a cor mais lentamente é ótimo, permite armazenagem. Sim é verdade, mas será que, por outro lado, acaba por dificultar as previsões, uma vez que o produto aparentemente consumido pode estar armazenado e aparecer, de um momento para o outro, para ser comercializado? Como o produtor pode diminuir os riscos? Lembrando, sempre, que há momentos de calmaria no mercado e, portanto, precisa estar atento e aproveitar para vender quando os compradores voltam. Se é sua opção especular, a experiência mostra que é melhor fazer isso com apenas parte de sua produção.

O preço médio tem permitido o equilíbrio das contas. Se todos esperam pra vender no “pico”, das duas, uma: ou todo mundo tem o mesmo valor-alvo e sai para as vendas empurrando os preços para baixo ou simplesmente há um recuo dos compradores que concluem que, para pagar mais caro, é melhor esperar.

Com isso em mente, vários produtores, ontem, preferiram ir aceitando ofertas entre R$ 115, para nota 8, até R$ 125, em Minas Gerais e em Goiás. Dias atrás, um experiente produtor afirmou o óbvio: para chegar a qualquer patamar, é melhor ir de cinco em cinco reais, pois tudo que sobe muito rápido cai também rápido.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 04/10/2017 às 13:10hs
Fonte: IBRAFE
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: