Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Desempenho do frango, boi e suíno em setembro e em 2017

Esse é, com certeza, comportamento inédito na história das chamadas “commodities agropecuárias”, além de não refletir o desempenho do correspondente frango abatido, cuja variação de preço nestes últimos seis meses (base: frango resfriado comercializado no Grande Atacado da cidade de São Paulo) registrou amplitude de mais de 20%, indo de um mínimo de R$2,950/kg (final dos meses de julho e agosto) a um máximo de R$3,55/kg (meados da primeira quinzena de setembro corrente).

Com isso, o frango vivo encerra os nove primeiros meses de 2017 alcançando valor médio que o coloca muitíssimo aquém da inflação (IPCA) acumulada em um, dois ou três anos – situação, aliás, muito similar à do boi em pé que, em função das muitas trapalhadas ocorridas neste ano no setor, fecha o terceiro trimestre com um valor nominal médio inferior ao registrado nos dois anos anteriores em idêntico período.

Salva-se, assim, apenas o suíno. Mas em relação a 2015 e 2016, anos em relação aos quais registra evolução superior à da inflação. Porque, considerado um espaço de tempo mais longo (três anos), o preço médio de 2017 acusa evolução inferior à da inflação acumulada no período.

Comparativamente às suas duas principais matérias-primas, não só o suíno mas também o frango registram desempenho superior. Notar, porém, que em relação a dois ou três anos passados, o frango vivo apresenta evolução de preço inferior à do milho.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 29/09/2017 às 11:30hs
Fonte: AviSite
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: