Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

COPAGRIL: Seminário de Avicultores enfoca biossegurança

Importância - Durante o evento, o diretor-presidente da Copagril, Ricardo Sílvio Chapla, destacou aos associados a importância de todos os agentes que compõem a cadeia produtiva do sistema de integração avícola para ter biossegurança. “Todos precisam adotar esforços com consciência para podermos continuar produzindo e atuando na avicultura, pois a luta contra a salmonella e outras questões sanitárias é uma guerra constante”, expôs. A salmonella é uma bactéria considerada um patógeno, pois gera salmonelose, uma infecção alimentar.

Locais exclusivos - O presidente enfatizou que as granjas devem ser concebidas como locais exclusivos para produção de aves e não devem receber visitas externas e despropositais, para evitar o trânsito de bactérias. “A responsabilidade dos cooperados e da Copagril é conjunta em trabalhar em prol da sanidade para podermos continuar comercializando nossos produtos, tanto no mercado interno como externo. E assim, com certeza, vem o sucesso e todos ganham. É isso o que nós queremos”, enfatizou Chapla.

Palestra - Logo em seguida, o professor da USP, doutor Antonio José Piantino Ferreira, ministrou palestra para os produtores da Copagril com o tema: "Salmonella, quais são os pontos críticos na propriedade".

Controle - Conforme o palestrante, o controle de salmonella, num sistema integrado, é uma tarefa multifatorial, que envolve o controle do trânsito de pessoas, instalações avícolas, meio ambiente, manejo, aves, diagnóstico e entorno da propriedade. Ele reforçou a fala do diretor-presidente da Copagril: “Não permitir a entrada de pessoas no aviário não é falta de respeito, é responsabilidade. Vocês não estão criando frangos, vocês estão produzindo alimentos”, aconselhou aos avicultores. Seguindo esse raciocínio, Piantino indicou que as granjas sejam concebidas como “Unidades de Produção de Alimentos”.

Risco zero - Na visão do pesquisador, não é possível erradicar a salmonella, mas sim reduzi-la e controlá-la. “Temos que entregar sempre um produto com risco zero de salmonella e precisamos entender que, não importa em qual ponto da cadeia ela ocorra, ao final todos fazem parte da marca Copagril”, frisou. Durante a explanação, o professor também explanou quais os fatores predisponentes para salmonella; como ocorre a transmissão horizontal entre as aves e quais os desafios de controle da transmissão; discorrendo sobre formas de controle sanitário.

Homenagens - Em seguida, houve entrega de premiação aos produtores integrados da Copagril que tiveram destaque no período dos últimos 12 meses nas categorias: Índice de Eficiência Produtiva (IEP) e fidelização; e programa 5S. Neste ano também foram homenageados o melhor produtor de ovos férteis do sistema de integração da Copagril e o produtor que teve o maior IEP único entre os cooperados, no período de 2016/2017.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 06/09/2017 às 13:20hs
Fonte: Imprensa Copagril
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: