Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Chuvas bem distribuídas favoreceram o desenvolvimento da safra de soja em Mato Grosso

O documento elaborado pelos pesquisadores Cornélio Zolin e Jorge Lulu faz um balanço da situação das chuvas no período de setembro do ano passado a fevereiro deste ano.

De acordo com o boletim, apesar do volume muito maior quando comparado ao ano anterior, as chuvas no período ainda ficaram abaixo da média histórica. Porém, como foram bem distribuídas na maior parte do estado, não atrapalharam o bom desenvolvimento das lavouras.

A exceção foi a região Sudoeste do estado, onde as fortes chuvas que caíram em fevereiro chegaram a causar prejuízos e perdas de lavouras.

“De uma maneira geral, do ponto de vista de chuva, foi um período positivo para o desenvolvimento da cultura. Tivemos um ponto que foi a região Sul e Sudoeste do estado com índices pluviométricos bastante altos em fevereiro, o que prejudicou de maneira mais significativa a colheita. Temos relatos até de prejuízos porque não conseguiram colher”, relata o pesquisador Cornélio Zolin.

Zolin explica que na região Médio-Norte de Mato Grosso também houve grande precipitação em fevereiro, chegando a atrasar em alguns dias a colheita da soja. Porém, afirma ele, não foi suficiente para causar perdas aos agricultores.

O pesquisador ainda ressalta que a chuva do fim de fevereiro contribuiu para o bom desenvolvimento da segunda safra nos locais em que o milho ou algodão já haviam sido semeados.

Confira o conteúdo completo do segundo Boletim Agrometeorológico aqui. Caso queira conferir o primeiro Boletim, clique aqui.

Boletim Agrometeorológico

Os boletins agrometeorológicos começaram a ser produzidos pela Embrapa Agrossilvipastoril na safra 2016/2017 como forma de atender a uma demanda do setor produtivo e dos agentes de crédito e seguro rural.

A proposta é produzir três boletins ao longo da safra e, ao fim, reuni-los em uma publicação da Série Documentos.

A primeira experiência neste sentido ocorreu na safra 2015/2016, quando um relatório feito pela Embrapa Agrossilvipastoril foi demandado pelo setor agropecuário como uma comprovação das adversidades climáticas ocorridas naquele período. Na ocasião o índice de precipitação ficou muito abaixo da média histórica, ocasionando perdas em lavouras do estado.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 20/03/2017 às 09:40hs
Fonte: Embrapa Agrossilvipastoril
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: