Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Café com macadâmia gera alta produtividade

Pode parecer uma combinação incomum, mas no Sul de Minas Gerais e em São Paulo não é. Plantado ao lado de macadâmias em áreas irrigadas, o café pode ter ganho de até 60% em produtividade. Na contramão, o fruto é beneficiado com antecipação na colheita.

Terceira geração de uma família de cafeicultores, o produtor Paulo Sonehara, do município de Getulina, no Noroeste paulista, passou a cultivar macadâmia nos últimos dois anos ao lado de um cafezal de cinco hectares para efeito de teste. "Na safra de 2016, a produtividade dessa região foi ótima, colhemos quase 50 sacas por hectare. Cada um dos outros 15 hectares da propriedade ficou com uma média de 35 sacas", revela o agricultor.

Na verdade, as lavouras de café precisam de temperaturas mais amenas. Em municípios quentes, as árvores da macadâmia ajudam a fazer sombra, quebram o vento e proporcionam uma condição mais favorável para o desenvolvimento dos cafezais.

Tecnicamente, o fruto também aproveita os tratos culturais destinados ao grão e por isso tem o tempo de colheita reduzido. O proprietário da Thal Consultoria, Márcio Coelho, dá assistência técnica aos agricultores que aderiram à estratégia e explica que não é necessário aumentar o uso de insumos quando a nova cultura começa a ser plantada.

"A macadâmia aproveita a fertilização, aplicação de herbicidas e todos os demais tratos fitossanitários que já seriam despendidos ao café, sem precisar de um volume maior de aplicações", afirma o especialista. Segundo ele, a procura de produtores que querem entrar no processo é crescente.

Sonehara comenta que em 2017 fará sua primeira colheita de macadâmias, algo que em um processo normal só seria possível depois de cinco ou seis anos de cultivo. Na região, a demanda comercial está em expansão tanto para a indústria alimentícia quanto de cosméticos. Doces e sorvetes são alguns dos produtos fabricados com a matéria-prima.

Entenda

As primeiras pesquisas sobre o casamento entre as duas culturas ocorreram em meados de 2006, na cidade de Dois Córregos (SP). De acordo com o pesquisador da Agência Paulista de Tecnologia do Agronegócio (APTA), vinculada à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Marcos José Perdoná, descobriu-se que o mais rentável para a região era plantar café e macadâmia juntos e irrigá-los.

"Com base nos preços praticados em 2013, quando o primeiro estudo foi concluído, depois de cinco safras o cultivo deste consórcio pode gerar uma renda média de R$ 31 mil por hectare ao agricultor", diz.

A última análise, do ano passado, ainda indica que a variedade do fruto mais adequada para estar ao lado do café é a hawaiana HAES 816.

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 23/01/2017 às 12:20hs
Fonte: DCI
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: