Olá, Visitante Entre Cadastre-se EAD

Portal do Agronegócio

Brasil deve antecipar mistura de 10% de biodiesel no diesel para 2018, diz secretário

O governo brasileiro vai anunciar oficialmente até o fim deste ano a antecipação, para março do ano que vem, do aumento da mistura de biodiesel no diesel dos atuais 8 para 10 por cento, disse nesta sexta-feira o secretário de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia, Márcio Félix.

Segundo ele, a decisão de elevar a mistura já foi tomada pelo governo e falta agora uma resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) para regulamentar a elevação.

"A decisão de aumentar está tomada, só falta formalizar... até dezembro, no máximo, sai", disse Félix a jornalistas após participar de um evento da FGV Energia.

A medida deve beneficiar especialmente a indústria de soja, que responde pela maior parte da matéria-prima utilizada para a fabricação de biodiesel no Brasil.

O secretário afirmou que a próxima reunião do CNPE está marcada para dezembro, mas existe a possibilidade de haver um encontro extraordinário para tratar desse e de outros temas, como, por exemplo, a atualização do contrato da Cessão Onerosa com a Petrobras.

A ideia é que o anúncio sobre a mistura seja feito o mais rápido possível para que haja tempo de a indústria de fornecedores e, especialmente a automotiva, se preparar.

A perspectiva anterior era que o chamado B-10 entrasse em vigor em março de 2019, mas ele será antecipado em um ano.

Félix frisou que o aumento da mistura poderá reduzir as importações brasileira de diesel para atender o mercado interno e até baixar o preço do combustível aqui no Brasil.

"Estamos preparados para o aumento e tem a questão econômica também. O Brasil está importando diesel e pode produzir biodiesel..."

Renovabio

"Se a mistura de 10 por cento entrar com o programa Renovabio, vamos deixar de importar, e vamos recuperar capacidade ociosa das usinas, e o preço tende a ser menor do que é hoje do biodiesel e do diesel, por tabela", adicionou ele.

O programa para incentivar o setor de biocombustível, o Renovabio, está pronto para ser aprovado, e o governo estuda a melhor maneira de avançar com a proposta no Congresso Nacional.

A proposta inicial era implementar o Renovabio por Medida Provisória, mas como há muitas MPs tramitando no Congresso o caminho poderá ser lançar mão de um Projeto de Lei em regime de urgência para acelerar o processo, segundo o secretário.

Ele revelou ainda que o Brasil foi convidado para ingressar na Agência Internacional de Energia, e o acesso ao órgão está "em vias de acontecer".

O secretário disse que está positivamente satisfeito com o interesse das empresas nos próximos leilões do pré-sal, marcados para outubro, e disse que o interesse de 17 empresas nos certames superou as expectativas.

Para ele, a manifestação do interesse por parte de grandes empresas mostra que o Brasil está no caminho certo.

Uma das grandes empresas interessas seria a estrangeira Exxon Mobil. "As demonstrações de interesse da Exxon no país, e espero que se concretizem, são uma sinalização de que estamos no caminho certo", disse ele.

Reuters

Imprensa:
Enviar matéria
Data de Publicação: 18/09/2017 às 12:00hs
Fonte: Leilões
◄ Leia outras notícias
Portal do Agronegócio © Copyright 2013 Portal do Agronegócio. Desenvolvido por: